O Mercado imobiliário, nos últimos anos, sofreu um desaquecimento significativo, influenciado pelo alto nível de desemprego, pela elevada inadimplência e pelas grandes dificuldades na obtenção de empréstimos.

Frente a essa situação do Mercado imobiliário, a Venda imobiliária diminuiu drasticamente nos últimos anos, pelo fato dos cidadãos não possuírem um orçamento favorável para aquisição da tão sonhada moradia.

Todavia, a Locação imobiliária aumentou notavelmente, em decorrência da sua acessibilidade financeira. Diante disso, a Advocacia voltada ao Direito Negocial e Imobiliário vem mostrando-se essencial, pois são os profissionais do Direito Negocial e Imobiliário os conhecedores das modalidades contratuais utilizadas para os atos intrínsecos ao Mercado imobiliário e suas respectivas cláusulas ordinárias e especiais da compra e venda.

Muitos indivíduos queixam-se sobre a densidade normativa referente aos aspectos notariais e registrais dos direitos reais de garantia, fortalecendo o motivo da elevada procura do advogado especializado no ramo Direito Negocial e Imobiliário

A Locação imobiliária revela-se como uma saída fascinante para os recém-graduados que buscam adentrar ao feroz mercado de trabalho. A baixa remuneração, somado aos demais custos e despesas cotidianas, favorecem o início de uma relação entre locador e locatário.

A instabilidade política nacional, presente nos últimos anos, acaba refletindo diretamente no setor econômico, proporcionando uma imensa dificuldade em efetuar qualquer possível previsão dos próximos procedimentos do Governo Federal, relacionados aos incentivos ou propostas econômicas.

Diante do exposto, nota-se que Locação imobiliária permanecerá como protagonista, frente a ao posto de coadjuvante exercido pela Venda imobiliária. Caso o nível de desemprego e a obtenção de empréstimos não melhorem, tal cenário permanecerá nesse formato, fato que, fortalecerá a dificuldade financeira que a sociedade brasileira vem atravessando.