Nos últimos anos, a sociedade brasileira vem presenciando na pele o aumento exponencial da judicialização dos conflitos sociais. Esse aumento está contribuindo para o sufocamento das decisões judiciais.

Explico melhor. A falta de infraestrutura e a falta de capacidade laboral do judiciário, frente à enorme busca pela solução dos conflitos sociais, causou o abarrotamento nas secretarias e nos gabinetes dos juízes.

De acordo com dados do Relatório Justiça em Números 2018, divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça, dos 80 milhões de processos que tramitavam no judiciário brasileiro no ano de 2017, 94% estavam concentrados no primeiro grau. No 1º grau estão, também, 85% dos processos ingressados no último triênio (2015-2017).

Além disso, é a instância mais congestionada. Enquanto a taxa de congestionamento do 2º grau é de 54%, no 1º grau é de 20 pontos percentuais a mais: 74%. A carga de trabalho do magistrado é o dobro (7.219 no 1º grau e 3.531 no 2º grau) e os indicadores de produtividade dos servidores e dos magistrados são maiores na primeira instância.

As críticas diante dessa desconfortável situação recaem, principalmente, no colo dos servidores e dos juízes, acusados de contribuir com a impunidade; essa imagem decadente não dimensiona os resultados estatísticos esperados pelas autoridades superiores e acaba deixando esses profissionais acuados diante da busca desenfreada pela rapidez dos julgamentos.

E agora, você vai fazer o quê? Vai ficar se lamentando? Não dá pra fazer mais do mesmo, né?

Nós, da Escola Brasileira de Direito, a EBRADI, acreditamos que o futuro da advocacia não está em audiências demoradas ou em recursos procrastinatórios. Muito menos em processos judiciais que todo ano comemoram aniversário ou em viagens cansativas até fóruns distantes para não conseguir, sequer, a atenção devida.

Há caminhos eficientes para soluções de conflitos fora do Poder Judiciário e eu te garanto que isso não é historinha pra boi dormir. Esses caminhos já são adotados por muitos empresários na atual realidade brasileira.

A adesão das empresas se deve, dentre inúmeras vantagens, pela oferta de uma solução mais rápida para os conflitos existentes. Dados de 2016 da Câmara de Comércio Internacional informam que o Brasil é o 5º país com o maior número de partes que buscam soluções para os conflitos diversas das decisões do Poder Judiciário.

O nome para esses caminhos promissores se resume à quatro letras: MASC.

MASC, ou se preferir, Métodos Adequados de Solução de Conflitos, surge como uma luz ao final desse grande túnel abarrotado de burocracia que anseia por uma decisão final.

Compreender as vantagens do uso da arbitragem, da conciliação, da mediação e da negociação permitem que muitas oportunidades apareçam em sua vida e que o seu retorno financeiro seja alcançado em um prazo menor de tempo.

Isso, graças a rapidez, a agilidade, o restabelecimento das relações entre as pessoas envolvidas no conflito, a efetividade dos resultados e a redução dos custos que seriam gastos com a movimentação do Poder Judiciário.

Parece bom, certo?

Agora surge a seguinte pergunta: como encontrar um conteúdo de alta qualidade, capaz de juntar a teoria com a prática, trazendo consigo a certificação de um grande profissional do Direito?

O curso de Pós-Graduação em Métodos Adequados de Solução de Conflitos da EBRADI, além de formar o profissional do século XXI, que procura e encontra a solução mais eficaz para os conflitos sociais, atesta a garantia de qualidade com o nome do seu patrono regente, Dr. Paulo Henrique Lucon, e do Supervisor Acadêmico, Dr. André Orthmann.

Dr. Lucon atuou na presidência do Instituto Brasileiro de Direito Processual Civil, entre os anos de 2015 e 2018, e é uma das referências nacionais e internacionais quando o assunto é MASC.

Dr. André Orthmann é Mestre e Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco – USP e membro do Instituto Brasileiro de Direito Processual.

Às vezes, sozinho você não tem força, mas quando você aprende com quem sabe, acaba errando muito menos. Se você ficar sentado na cadeira lamentando a crise atual vivenciada pelo judiciário vai acabar caindo do cavalo!

Essa é a sua chance de estudar com os melhores especialistas do Brasil e eles estão dispostos a dividirem com você todo o conhecimento que aprenderam. Não perca tempo e comece a estudar agora.

Mas, para que isso ocorra, você deve sair da sua zona de conforto e agarrar essa oportunidade. Se alguém falar pra você que é fácil… mentira! Não tem nada fácil aqui.

Você será provocado e instigado a estudar muito, muito mesmo, para que todas as suas potencialidades sejam desenvolvidas. O segredo do sucesso de uma pessoa é a disciplina. Não tem jeito.

Além disso tudo, o curso de Métodos Adequados de Solução de Conflitos da EBRADI é 100% online, com experiência focada na aprendizagem a distância, podendo ser concluído entre 12 a 18 meses, possuindo 460 horas com a possibilidade de integralização do curso em prazo menor.

Se isso não fosse o suficiente, todos os cursos da Escola Brasileira de Direito possuem a certificação do Ministério da Educação (MEC) e esse curso específico é oferecido em parceira com o Instituto Brasileiro de Direito Processual.

Está na hora de saber o que você quer. Você prefere ser enquadrado como um profissional ultrapassado e, por conta disso, ser considerado uma peça substituível no mercado de trabalho ou ser enquadrado como um profissional do futuro, com uma visão interdisciplinar do mundo jurídico, capaz de solucionar os conflitos existentes sem, ao menos, buscar o socorro da máquina judiciária?

O desenvolvimento de novas habilidades e talentos tem sido determinante na contratação de novos profissionais. É fato que o comodismo profissional tem validade ultrapassada.

Você está atento a esse cenário? Tem real consciência das suas competências diante dessa realidade?

Enquanto se está no limite, muitos passam fome, enquanto outros acumulam gordura.

Comece agora mesmo a estudar na Escola Brasileira de Direito (EBRADI) para elevar o seu nível de empregabilidade e trabalhabilidade e estabelecer novos comportamentos estratégicos para a sua vida e carreira profissional. Não perca tempo!