Powered by Rock Convert

Os conceitos ligados à tecnologia já fazem parte da rotina de empresas de todo o mundo e estão cada vez mais presentes nos escritórios de advocacia. Além dos advogados, alguns órgãos do Poder Judiciário fazem uso dessas novas ferramentas.

Devido a esse momento da advocacia 4.0, surgiram novas empresas que estão revolucionando o mercado jurídico: as chamadas lawtechs. Essa é uma tendência que vem aparecendo cada vez mais na rotina do profissional de Direito.

Para conhecer mais sobre esse assunto e entender como os advogados podem se beneficiar dessas ferramentas tecnológicas, siga a leitura!

O que é lawtech?

Lawtech, termo derivado das palavras “law” (lei) e “technology” (tecnologia), é uma empresa do tipo startup direcionada ao meio jurídico, que oferece soluções tecnológicas de produtos ou serviços para resolver os principais problemas da área do Direito.

As ferramentas tecnológicas criadas por essas empresas facilitam a rotina jurídica e oferecem soluções que garantem a otimização do tempo do profissional.

Elas surgiram como resposta a uma necessidade do mercado. De olho no futuro da advocacia em um mundo cada vez mais tecnológico, os advogados passaram a buscar o crescimento do seu negócio e o alcance de resultados mais satisfatórios na sua prática profissional.

Há diferença entre lawtech e legaltech?

Legaltech é o termo derivado das palavras “legal” (jurídico) e “technology” (tecnologia). Do ponto de vista prático é o mesmo que lawtech, não havendo diferenças entre elas, principalmente no Brasil.

Portanto, os dois termos se referem a empresas de tecnologia que criam soluções para melhorar o trabalho jurídico, na área pública ou privada.

Qual é a sua aplicação prática na rotina do profissional?

Para advogar e manter-se competitivo no mercado, é essencial contar com o auxílio dos dispositivos oferecidos pelas lawtechs. Essas ferramentas proporcionam ao advogado, entre outras funções, o controle de prazos e intimações dos processos e até a mediação online de conflitos.

Existem algumas aplicações práticas desses aplicativos que podem beneficiar mais o trabalho desses profissionais. Nesse sentido, eles oferecem impactos positivos para o setor jurídico, pois ajudam a reduzir custos, aumentar a produtividade, organizar os processos e as atividades, aumentar a eficiência, entre outros.

Veja alguns exemplos de como aplicar essas ferramentas na prática jurídica.

Gestão de documentos

O sistema jurídico trabalha com muitas informações, contratos e petições. Para economizar tempo e aumentar a eficiência, a solução é automatizar esses processos.

Nesse sentido, algumas lawtechs desenvolveram softwares de automação de documentos jurídicos e gestão do ciclo de vida de contratos e processos. Com a economia de tempo, o advogado pode se dedicar às questões mais importantes da advocacia.

Powered by Rock Convert

Automação de tarefas

Outro ponto importante em relação ao gasto de tempo diz respeito às tarefas repetitivas dentro da prática jurídica. Muitas dessas atividades podem ser realizadas por programas de automação, como softwares e robôs advogados.

Algumas empresas trabalham com inteligência artificial voltada para a advocacia. Elas oferecem dispositivos tecnológicos que realizam buscas de dados de processos, pesquisas de jurisprudência e outras tarefas repetitivas, de forma mais eficaz. Assim, o advogado tem mais tempo para investir nas atividades técnicas da área.

Uso de dados para tomar decisões

Utilizando coleta e análise de dados, algumas lawtechs proporcionam soluções que ajudam a entender alguns julgados. Algumas vezes, é possível inclusive calcular a probabilidade de êxito de um processo com base na jurisprudência daquele tribunal. Dessa forma, o foco dessa ferramenta está em prever a decisão judicial de determinado tema.

Ela consegue alcançar esse objetivo por meio da análise e compilação de dados e da jurimetria. Ao ajudar a melhorar o conhecimento sobre as demandas, essa tecnologia auxilia os advogados a interpretarem o raciocínio dos magistrados e compreenderem melhor a aplicação das leis. Além disso, fornece uma visão geral dos processos, sendo possível prever ações que podem surgir a partir de determinado assunto.

Resolução de conflitos online

O caminho judicial é lento e cansativo e, muitas vezes, não garante o êxito da ação. Por isso, algumas lawtechs criaram soluções para a resolução de conflitos online, com o uso de softwares específicos direcionados à mediação, negociação de acordos e arbitragem.

Por meio desses aplicativos, as pessoas podem tentar uma composição sem precisarem recorrer ao processo judicial. Além de proporcionarem uma solução mais rápida aos interessados, evitam os gastos com as custas judiciais e otimizam o tempo do advogado, que precisa dedicar menos tempo ao conflito.

Gestão de escritórios e departamentos jurídicos

O escritório de advocacia e o departamento jurídico de uma empresa lidam diariamente com um grande volume de informações. Eles são responsáveis pela gestão de processos e se relacionam com outras áreas da empresa. Para conseguir dar conta de tantas responsabilidades, o profissional que atua nessa área precisa de uma ferramenta completa.

Nesse cenário, surgiram as lawtechs com programas de gestão de informações para escritórios e departamentos jurídicos. Os advogados que fazem uso desses softwares se beneficiam do aumento da produtividade e do faturamento do escritório.

Entre as startups existentes no país, aquelas que atuam com gestão jurídica têm papel de destaque e estão entre as mais procuradas pelas pessoas da área. Elas auxiliam o profissional a realizar a gestão financeira, de tarefas e de processos do setor jurídico.

Redes de profissionais

Existem programas direcionados para a formação de redes profissionais. São responsáveis por criar redes de conexão entre os operadores do Direito, e facilitam o contato com potenciais clientes.

Essas plataformas permitem que as pessoas encontrem um profissional para a sua demanda. Elas também permitem o contato entre advogados e correspondentes, sendo uma importante ferramenta de networking e de prospecção de clientes.

O setor jurídico é essencial no funcionamento da sociedade. Apesar de ainda enfrentar muitos problemas, a advocacia tem sido agraciada com muitas soluções tecnológicas criadas para facilitar as suas atividades. Com isso, o mercado das lawtechs só tende a crescer cada vez mais.

Além disso, é inegável que os advogados precisam se adaptar às mudanças para terem sucesso na carreira. Nesse sentido, é fundamental manter-se atualizado no setor e aproveitar as vantagens proporcionadas pela tecnologia.

Gostou das dicas? Conhece outros advogados interessados nessa nova tendência no ramo do Direito? Compartilhe este post com eles nas suas redes sociais!

Powered by Rock Convert