Você já pensou em participar de um coworking para advogados? Esse é um espaço pensado para ser utilizado coletivamente pelos profissionais durante o desempenho das atividades. Em geral, o ambiente dispõe de mesas de uso coletivo, estações de trabalho individualizadas para atuações de advogados, além de diversos ambientes projetados.

É uma das modalidades de ambientação de trabalho que mais vem sendo utilizada atualmente. Afinal, o compartilhamento reduz os custos envolvidos na manutenção do ambiente, facilita o acesso a um local de trabalho de qualidade para quem está começando, além de incentivar a troca de experiências e conversação entre os profissionais.

Veremos, nas próximas linhas, com mais especificidade, o que é um coworking para advogados, quais são as vantagens e desvantagens dessa ambientação de trabalho e como saber se compartilhar escritório de advocacia é uma boa opção.

O que é um coworking para advogados?

Como apontado na introdução, um coworking é um local de trabalho, marcado pelo compartilhamento de mesas, salas e estações de trabalho, nas quais os advogados desempenham suas funções profissionais.

O ambiente é pensado para ser compartilhado. Nesse contexto, não há tanta burocracia administrativa, como ocorre nas situações de se manter um espaço próprio. Os profissionais usufruem e compartilham do espaço coletivo e se revezam no uso dos diversos ambientes, incluindo os auditórios.

Quais são os tipos de coworking?

É possível indicar a existência de alguns tipos de coworking, especialmente quando consideramos as suas características. O coworking lifestyle, por exemplo, é aquele em que a estilística é priorizada, portanto é muito bonito e customizado, mas pode ser pouco funcional em razão disso.

Coworking basic e business

Há o coworking basic e o business. O primeiro é simples e funcional, com salas projetadas para o trabalho coletivo, sem muito foco em estética e pouca dedicação a aspectos luxuosos. Já o business é orientado a negócios, pensado e projetado para receber e impressionar os clientes, demonstrando a grandiosidade da sua proposta empreendedora.

Coworking por nicho ou para grandes empresas

É possível indicar, ainda, a existência do coworking por nicho e o para grandes empresas ou negócios com crescimento muito rápido. No primeiro caso, o que se explora é a segmentação do próprio mercado: eles são projetados para os diferentes tipos de empreendedorismo, como na arquitetura, na arte, na gastronomia, entre outros.

Já o coworking para grandes empresas e negócios de crescimento muito rápido tem por característica a sua amplitude, um grande tamanho, com muitas estações de trabalho e um ambiente que permite a expansão e o crescimento que a empresa poderá vir a ter.

Agora que compreendemos o que é um coworking e conhecemos alguns dos seus tipos, trataremos, nos próximos tópicos, das vantagens e desvantagens de optar por esse tipo de ambiente para atuação profissional.

Quais são as vantagens de compartilhar escritório de advocacia?

Após apresentarmos uma visão geral do que é um coworking, é importante falarmos das principais vantagens de utilização desse ambiente coletivo de trabalho, em vez de um escritório ou estação de trabalho individualizada.

Redução de custo

A primeira vantagem que pode ser indicada é a redução de custos. Pagar um ambiente individualizado de trabalho, como um escritório, tem uma estrutura de custo elevado. Um coworking possibilita uma redução considerável nas despesas com o uso de um ambiente/estação de trabalho compartilhado, o que auxilia, principalmente, o advogado recém-formado.

Networking

Outra vantagem interessante é a possibilidade de fazer networking, ou seja, conhecer novos colegas da advocacia que podem expandir a sua rede de contatos profissionais, contribuindo para o crescimento dos seus relacionamentos nesse contexto.

Consequentemente, em razão de existir uma interação maior entre os colegas advogados, a troca é muito maior, enriquecendo as possibilidades de aprender com quem atua em áreas diferentes da sua ou há mais tempo que você.

De modo geral, essas são as principais vantagens de valer-se do serviço de coworking para advogados. A seguir, veremos o oposto, as principais desvantagens do serviço em enfoque.

E quais são as desvantagens de compartilhar escritório de advocacia?

A escolha pelo ambiente de trabalho de coworking, assim como todas as opções e decisões profissionais, também tem desvantagens. Existem algumas características do coworking que podem ser compreendidas como percalços, sobretudo, quando comparadas a um ambiente privado de escritório.

Falta de controle

A falta de controle sobre o coworking é uma desvantagem. Diferentemente de um escritório privado, o ambiente de compartilhamento coletivo não traz um controle individualizado. Isso significa que será preciso um comportamento coletivo médio de silêncio, sensatez e consideração de uns pelos outros, para que o espaço funcione.

Impossibilidade de escolher o layout

A impossibilidade de escolher o layout também não é interessante profissionalmente, pois todos os atendimentos e as atividades desenvolvidas necessitarão se adequar àquele escolhido para o coworking.

Ausência de sala fixa

A ausência de uma sala fixa e própria de ambiente de trabalho, sobretudo para aqueles casos em que o sigilo no atendimento ao cliente é necessário, é uma das grandes desvantagens de um ambiente de trabalho compartilhado e coletivo.

Maior propensão a barulhos

Outra desvantagem que pode surgir, notadamente nos casos de quem gosta de trabalhar em um ambiente silencioso, é a ocorrência de muito barulho. Considerando que o espaço de trabalho compartilhado tem muitas pessoas, é de se esperar que haja ruídos, o que pode perturbar bastante e prejudicar sua concentração.

Como saber se um coworking para advogados é o ideal?

Para saber se compartilhar escritório de advocacia é uma boa opção, o primeiro passo é ter uma noção clara de qual é a sua proposta de serviço. A depender do seu estilo, pode ser mais conveniente investir em um espaço de trabalho individualizado ou coletivo.

De modo geral, se há necessidade de privacidade e uma dose de isolamento para desempenhar as suas atividades profissionais, o adequado é investir em um escritório próprio, não em um coworking.

Para quem está iniciando a vida profissional na advocacia, no entanto, o coworking pode ser a melhor opção. Afinal, possibilita fazer networking, aprender com os demais colegas advogados e reduzir as despesas, mas, mesmo assim, ter um ambiente de trabalho adequado.

Essas são as informações mais relevantes quando buscamos compreender o que é um coworking para advogados. Como vimos, é importante ponderar as vantagens e desvantagens de compartilhar escritório de advocacia, para tomar uma decisão acertada.

Essas informações foram úteis para você? Então, curta nossa página no Facebook para continuar acompanhando as novidades da advocacia!

Tenha as mesmas condições

| AVISO DE COOKIES

Este website utiliza cookies para melhor experiência do usuário. Ao continuar a navegação, você concorda com sua utilização. Mais informações em nosso Aviso Externo de Privacidade.