Para que os cidadãos possam viver de forma mais produtiva, eficiente e humanizada, o Estado deve garantir condições mínimas de bem-estar, o que inclui um ambiente seguro, em âmbito físico e social. Sendo assim, os direitos sociais surgem como forma de garantir dignidade por meio da iniciativa dos poderes públicos e da sociedade.

A Constituição Federal de 1988, nesse contexto, representa uma conquista histórica da sociedade brasileira e é um marco em defesa das garantias sociais. Dentre as ações estabelecidas pelo constituinte, está a criação do sistema de Seguridade Social, cuja proteção se estende às esferas da Saúde, da Assistência e da Previdência.

Embora a manutenção da seguridade social seja um desafio em diversos países, esse sistema é de extrema importância e precisa ser continuamente ajustado e aprimorado. Além disso, os cidadãos devem entender como funciona esse sistema, como se estabelecem tais ações e o que pode ser feito para que tenhamos medidas efetivas, justas e igualitárias.

Pensando nisso, explicaremos como funciona o sistema de seguridade social e a importância dele, destacando como o curso de pós-graduação em Advocacia Previdenciária da EBRADI pode contribuir para ampliar seus conhecimentos sobre o assunto. Boa leitura!

Entenda o que é o sistema de seguridade social

Como dito, a seguridade social é o mecanismo mais usado pelo governo para assegurar o mínimo de dignidade na vida do cidadão brasileiro. A Constituição Federal define esse sistema da seguinte forma:

A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social.

Os três pilares que compõem a seguridade social — saúde, assistência social e previdência social — estão inter-relacionados e se complementam. Por isso, é importante compreender o conceito de cada um deles.

A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantida mediante políticas sociais e econômicas que objetivam a redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para promoção, proteção e recuperação.

A assistência social deve ser efetuada a quem dela necessitar, independentemente da contribuição. O objetivo é proteger a família, garantir um salário mínimo às pessoas com deficiência e aos idosos que comprovem não apresentar meios de sobrevivência. Ou seja, é oferecer vida digna a todos os cidadãos brasileiros e estrangeiros no país.

Por fim, a previdência social atende à cobertura dos eventos de doença, invalidez, morte e idade avançada; à proteção à maternidade; ao trabalhador em situação de desemprego involuntário; à aposentadoria.

Atualmente, a seguridade é sustentada pela contribuição de empresas e de trabalhadores. Os pagamentos são realizados mediante taxas e impostos cobrados de modos distintos para empreendimentos e funcionários.

Além disso, os recursos provenientes da União, Estados, Municípios e Distrito Federal também apresentam um papel importante na manutenção da seguridade. Dessa forma, quanto mais fontes de recursos existirem com esse objetivo, mais seguro estará o programa, garantindo que todos possam ser atendidos por ele.

Saiba por que os direitos da seguridade social são tão importantes

Com a atual crise da saúde pública e da economia, além do aumento do custo de vida, da informalidade e do desemprego, fica cada vez mais evidente a importância da seguridade social. Fundamental para o bem-estar e a sobrevivência da população.

Tenha as mesmas condições

As pessoas são afetadas por diversas dificuldades ao longa da vida, como pobreza, doenças e intempéries. Por essa razão, precisam ter algum tipo de proteção e/ou benefício, quando são atingidas por um desses problemas.

Além disso, depois de anos de trabalho, é justo e moral que os idosos se aposentem, sendo necessário um mecanismo de proteção e garantia de condições de vida para tais pessoas. Inclusive, a Advocacia Previdenciária se destaca nesse cenário, já que a demanda por esses profissionais aumenta.

Diante disso, graças ao desenvolvimento da seguridade social, é possível buscar garantir a prestação de benefícios e serviços de proteção social. Isso permite também amparar gratuitamente as camadas desprovidas de recursos financeiros.

Além disso, é importante destacar que a seguridade social proporciona contributividade obrigatória a todos aqueles que exercem atividade remunerada. Ou seja, é necessário enquadrar-se na condição de segurado para ter direito a qualquer benefício da previdência social, devendo auxiliar na manutenção do sistema previdenciário.

Portanto, a seguridade social beneficia milhões de brasileiros do campo e da cidade. Por isso, é importante tratá-la como peça primordial para a manutenção da ordem social do país.

Veja 5 curiosidades da seguridade social ao longo do tempo

Agora que você já conhece o conceito de seguridade social e importância dela, vamos apresentar algumas curiosidades desse sistema ao longo do tempo. Confira!

  • A Previdência passou por diversas modificações desde o surgimento da Lei 8.213/1991, entre as quais é possível contabilizar 7 reformas ao longo dos 30 anos.
  • Segundo dados da Secretaria da Previdência, mais de 30 milhões de benefícios são pagos todo mês pelo Regime Geral, o INSS (Instituto Nacional de Seguro Social). O número corresponde a cerca de R$ 34 bilhões em pagamentos ao mês.
  • O primeiro esboço do sistema previdenciário surgiu há mais de 100 anos, por meio do Decreto 4.682/1923, a Lei Elói Chaves. A medida é considerada a base para a Previdência brasileira.
  • Com o surgimento da Constituição de 1934, foi instituída a tríplice forma de custeio (Governo, empregadores e empregados) e a ideia de “risco social” (doença, invalidez, velhice e morte).
  • A expressão “seguro social” foi utilizada pela primeira vez na Constituição Federal de 1937.

Como você pôde ver, o principal objetivo da seguridade social é garantir um tratamento igualitário a todos indivíduos, em que a sociedade tenha direito a benefícios básicos e amparo em casos de necessidade.

Nesse contexto, podemos destacar o curso de Pós-graduação Digital em Advocacia Previdenciária: Nova Previdência da EBRADI, que oferece um estudo aprofundado e atualizado sobre a nova Previdência.

O principal objetivo do curso é desenvolver o aprendizado por meio do fornecimento de subsídios teóricos e práticos, despertando o senso crítico do advogado previdenciário, de forma que o aluno seja reconhecido nessa expertise, em tal ramo de atuação.

Se você gostou do nosso artigo e deseja conhecer mais sobre o curso de Advocacia Previdenciária: Nova Previdência, inscreva-se no nosso curso e se torne um especialista no assunto!

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.
Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.