O diploma de graduação, que há pouco tempo era garantia de um bom diferencial competitivo, tornou-se um pré-requisito para a carreira. Na área do Direito, a maioria dos profissionais sabe que precisa seguir os estudos e reciclar seus conhecimentos a fim de garantir crescimento profissional, chances de ganhos mais altos e, claro, reconhecimento.

No entanto, ao se deparar com as possibilidades de aperfeiçoamento nos estudos, muitos profissionais ficam na dúvida sobre qual o melhor caminho a seguir: especialização ou mestrado em Direito. Essas modalidades constituem o universo da pós-graduação, porém apresentam exigências e recebem candidatos com diferentes perfis.

Por isso, o ideal é saber um pouco mais sobre cada um deles e conhecer os seus objetivos profissionais e pessoais. Para ajudar nessa decisão, preparamos este artigo explicando como escolher entre o mestrado e a especialização em Direito. Continue a leitura e confira!

Como funciona uma especialização em Direito?

As especializações são cursos de pós-graduação lato sensu, isto é, apresentam um conteúdo mais amplo. O estudante que opta por esse tipo de curso busca conhecimentos abrangentes que permitam sua inserção em determinado nicho de mercado mais facilmente.

Em outros termos, podemos dizer que a especialização é um curso de aprofundamento em determinada área de conhecimento voltado para atender às necessidades dos profissionais em relação ao mercado de trabalho. Seu objetivo é fazer do estudante um profissional mais preparado para enfrentar os desafios do mundo corporativo, trazendo o que há de mais relevante em cada área de atuação.

Em geral, as especializações apresentam uma carga horária de aproximadamente 360 horas, mas isso varia de acordo com instituição de ensino que oferece o curso. As aulas são ministradas durante a semana ou de forma intensiva aos finais de semana nas modalidades presencial e digital. Por esse motivo, a duração do curso pode ser de três meses a um ano e meio.

Na área do Direito, existem diversas opções de pós-graduações para profissionais que atuam em diferentes áreas. Independentemente de trabalhar em um escritório, uma empresa ou um órgão público, os cursos são fundamentais para que eles ganhem destaque na área e completem o seu conhecimento.

Como funciona o mestrado em Direito?

O mestrado se enquadra nas pós-graduações stricto sensu, ou seja, de sentido restrito. Isso quer dizer que o aluno de mestrado aprofunda em um assunto específico, analisando uma problemática levantada por ele e que seja relevante para a sociedade.

Em média, os programas de mestrado duram dois anos, e os processos seletivos são mais rigorosos quando comparados às especializações, pois são constituídos por análise de currículo, experiência profissional, apresentação de projeto e entrevista. É importante ressaltar, ainda, que quem pretende cursar o mestrado deve, antes de mais nada, analisar as linhas de pesquisa dos cursos existentes e decidir qual é a mais apropriada ao seu interesse.

Em geral, realizar o mestrado requer tempo de estudo e dedicação não apenas durante as aulas, mas para leituras extraclasse e participação em seminários e congressos. Para concluí-lo, é necessário que o aluno escreva uma dissertação e submeta a uma banca avaliadora.

Tenha as mesmas condições

Essa modalidade é focada na formação de profissionais para atuarem na área acadêmica por meio da realização de pesquisas ou dando aulas no ensino superior. Portanto, para os profissionais do Direito, o mestrado acadêmico, na maioria das vezes, influencia pouco na atividade forense.

Embora proporcionem maior compreensão da área, o curso direciona para estudos pouco práticos. Contudo, obviamente, o título oferece maior respeitabilidade ao profissional, o que pode beneficiá-lo.

Qual proporciona um melhor direcionamento para o mercado de trabalho?

Analisando as duas modalidades, podemos dizer que a especialização é essencial para qualquer profissional que deseja se destacar no mercado de trabalho. Isso porque, em áreas competitivas e em crescente expansão, a pós-graduação lato sensu ganha importância no currículo, uma vez que capacita os profissionais com habilidades específicas para lidar com novas demandas, tecnologias e linguagens do mercado.

Sendo assim, a especialização é um requisito básico para quem quer, por exemplo, conquistar cargos de liderança dentro das empresas. Esse título cria um diferencial competitivo relevante que incrementa o currículo e comprova que a pessoa está preparada para mostrar um nível de desempenho superior.

Além disso, para quem já está inserido no mundo do trabalho e não quer abrir mão dos estudos, a especialização possibilita uma rotina de estudos mais flexível e compatível com o dia a dia dos colaboradores, sobretudo por oferecer cursos no modelo EAD, aumentando suas competências e seus diferenciais.

Já o mestrado é mais direcionado aos profissionais que desejam seguir carreira acadêmica. Por isso, o título não tem o mesmo peso no mundo dos negócios — em que as empresas valorizam o conhecimento prático para enfrentar os desafios do mercado.

Especialização ou mestrado em Direito: qual a melhor opção?

Como vimos, para determinar qual é a melhor opção entre a especialização e o mestrado em Direito, é necessário avaliar, primeiramente, seus objetivos profissionais e pessoais. Se a sua intenção é ingressar na vida acadêmica, atuar em universidades e realizar pesquisas, você deve apostar no mestrado.

Contudo, se o seu objetivo é ser um bom profissional e garantir destaque no mercado, atuando tanto em instituições privadas quanto públicas, a especialização é a melhor alternativa.

No caso dos advogados, a pós-graduação oferece um estudo mais direcionado e prático, abrindo espaço para uma atuação mais técnica e condizente com as necessidades do mercado de trabalho. Além disso, é mais acessível financeiramente e mais flexível. Trata-se de um diferencial no currículo que fornece diversas oportunidades na carreira.

Por fim, lembre-se de que, para escolher a opção mais vantajosa e que mais se enquadra no seu perfil, é importante avaliar os pontos principais, como a grade curricular, a proposta do curso, o tempo de duração e o investimento financeiro necessário. Considere também a relevância que essa nova formação terá para a sua experiência profissional e para a sua atuação no mercado de trabalho.

Gostou do nosso conteúdo? Está considerando fazer uma especialização na área do Direito? Então, entre em contato conosco agora mesmo e conheça os nossos cursos de pós-graduação. Especialize-se e dê um salto na sua carreira!

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Utilizamos seus dados conforme previsto em nossos avisos de privacidade. Você pode cancelar nossa comunicação a qualquer momento. Para saber mais, clique aqui.
Utilizamos seus dados conforme previsto em nossos avisos de privacidade. Você pode cancelar nossa comunicação a qualquer momento. Para saber mais, clique aqui.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

Utilizamos seus dados conforme previsto em nossos avisos de privacidade. Você pode cancelar nossa comunicação a qualquer momento. Para saber mais, clique aqui.

| AVISO DE COOKIES

Este website utiliza cookies para melhor experiência do usuário. Ao continuar a navegação, você concorda com sua utilização. Mais informações em nosso Aviso Externo de Privacidade.